Assédio moral no trabalho: como lidar com esta situação

Veja no link o que deve ser feito diante de um caso de assédio moral no trabalho.

Assédio moral no trabalho: como lidar com esta situação
Saiba o que fazer diante de um caso de assédio

O número de pessoas que sofrem assédio moral no trabalho é muito grande, no entanto, na maioria das vezes, o caso é ignorado. Para o bem da vítima é importante que uma providência seja tomada sim, só que a maioria das pessoas não sabe como agir diante de tal situação. Por esse motivo, explicamos o que pode ser feito em casos de assédio no trabalho.

O que fazer após um assédio moral no trabalho

Antes de mais nada, é bom esclarecer o que pode ser visto como assédio moral no trabalho. Podem ser difamação, abuso verbal, comportamento agressivo, ordens desagradáveis, toques inapropriados, sabotagem, invasão de privacidade e até mesmo atentado à propriedade da vítima. E essas ações podem surgir só de uma pessoa, mas também de um grupo de trabalhadores, de qualquer forma, o ato é visto como assédio moral.

O que é muito comum acontecer é a vítima ficar com vergonha de contar para alguém o que aconteceu ou ficar com receio de perder o emprego se o vier. Contudo é de extrema importância que o agressor seja desmascarado, evitando que outros casos possam acontecer. Sem contar que, dessa forma, a vítima receberá amparo e poderá reparar os danos morais sofridos.

MELHORE
O SEU
CV COM 
UM CURSO
SUPERIOR
Comece já!

Se você sofre com esse tipo de caso, anote diariamente todos os abusos, sem deixar os detalhes de lado. É importante saber exatamente o que aconteceu se chegar à necessidade de fazer uma denúncia. É bom também conversar com colegas do trabalho para falar sobre o ocorrido, especialmente se eles já testemunharam algum ato desrespeitoso.

No entanto, antes de pensar em fazer uma denúncia, tente conversar com o seu agressor, mas não faça isso sozinho, leve uma testemunha para o caso de haver alguma conversa inapropriada, dessa forma será mais fácil provar que ela existiu. Outra opção é exigir do agressor uma explicação por escrito do porquê das agressões, mas é essencial que todos esses documentos sejam arquivados para o caso de você precisar mais tarde.

Como denunciar

Primeiramente, o ideal é procurar o sindicato da sua categoria para contar a sua situação. Outra opção é recorrer ao Centro de Referência em Saúde dos Trabalhadores (CEREST) para falar com um assistente social, psicólogo ou até mesmo um médico. E se o caso for mais extremo e necessitar apelar à justiça, é importante buscar profissionais devidamente habilitados para esse tipo de trabalho, dessa forma eles poderão te orientar corretamente.

Cientista de dados: a profissão eleita como a mais sexy século XXI

E em caso de assédio sexual?

Se o tipo de assédio no trabalho foi sexual, a situação deve ser lidada quase igual a do assédio moral. O primeiro passo é dizer não ao agressor, depois reunir provas do ocorrido e falar com colegas e, então, entrar em contato com superiores ou com o sindicato para falar sobre a situação. A diferença é que, em casos extremos de assédio sexual, o ideal é procurar a polícia para prestar queixa.

Fale inglês e tenha mais sucesso na sua carreira. Faça um teste e melhore o seu nível.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Flávia Six Flávia Six

Natural de Curitiba, cresceu em Arapoti e estuda Jornalismo em Campinas há 3 anos. No momento, faz intercâmbio em Portugal. Apaixonada por palavras, leitora compulsiva, não vive sem filmes e faz tudo com os fones de ouvido.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar