Como fazer uma apresentação de slides no seu TCC

Em meio a tanto trabalho, ainda tem a apresentação de slides do TCC. Se você deixou esse detalhe por último, confira as nossas dicas.

Como fazer uma apresentação de slides no seu TCC
Sem desespero: dá para ser sucinto, ter bom gosto e fazer uma ótima apresentação de slides

Se já estamos sobrecarregados no fim dos semestres normais, imagina quando chega o TCC. Pensar no orientador, no tema, na monografia já é um fardo. E depois de tudo pronto, ainda tem que fazer uma apresentação de slides para resumir o conteúdo e mostrar resultados do trabalho de um semestre inteiro. E agora, como faz? Aprenda a fazer uma apresentação de slides para o seu TCC sucinta e com qualidade estética e de conteúdo.

Como fazer uma apresentação de slides curta e objetiva

Primeiro, você precisará organizar os tópicos que vai abordar pela mesma ordem do sumário da monografia. Para fazer uma apresentação de slides, você vai tentar passar a mesma mensagem que usou no resumo (ou abstract) do seu trabalho. Comparando a um roteiro, o seu abstract vai servir como a sinopse da apresentação de slides do seu TCC. Siga as dicas abaixo, sobre organização, estética e conteúdo dos slides e arrase.

As técnicas de memorização mais eficiêntes

Organização

Como mencionado, você vai organizar os seus slides pela mesma ordem que usou na monografia. É preciso abordar todos os tópicos? Não, mas não deixe de fora nenhum assunto relevante. Considerando que você terá 15 minutos de apresentação, colocamos também o tempo médio que vai gastar em cada slide. Vai ficar assim:

  • Capa da apresentação com título: 1 slide (30s)
  • Epígrafe: 1 slide (30s)
  • Introdução: 1 slide (1min)
  • Capa do Capítulo I e título + desenvolvimento: de 2 a 3 slides (3min30s)
  • Capa do Capítulo II e título + desenvolvimento: de 2 a 3 slides (3min30s)
  • Capa do Capítulo X e título + desenvolvimento: de 2 a 3 slides (3min30s)
  • Conclusão: 1 slide (2min)

Sempre que for introduzir um capítulo novo, capriche na capa e coloque uma frase que o resuma, com mais dois slides para desenvolver o tema. Nas soluções de estética, você poderá verificar como fazer capas sem precisar usar softwares de edição de imagens. E agora, como encaixar todo o conteúdo em apenas 13 slides? A seguir, aprenda a organizar o conteúdo.

Conteúdo

O maior erro é organizar uma apresentação em tópicos que farão sentido ao discurso do apresentador, mas não farão nenhuma diferença para quem assiste. Por isso, tenha todo o seu discurso de cor e não faça tópicos. Peça a três pessoas que não estejam envolvidas com o seu TCC (mas que entendam do assunto) que leiam o trabalho e destaquem quais são os pontos mais interessantes e quais foram as dúvidas. Vale também pedir ao tutor que ajude a destacar os pontos de cada capítulo. Depois, você mesmo, leia o trabalho como quem não o conhece e selecione:

a. Os pontos mais interessantes: quais foram os aspectos mais interessantes e inusitados da sua pesquisa? Foram os mesmos que as outras pessoas escolheram? Se não, coloque os seus pontos e o das outras pessoas na apresentação, em forma de frases ou citações;

b. Os pontos que vão demandar mais explicação: aqui entra a parte técnica

c. Uma frase impactante que resuma cada capítulo da monografia.

Agora você vai amarrar todo esse enredo, com base no resumo (abstract). Ele vai ser o guia do roteiro da apresentação. No fim, a apresentação deverá ser um retrato fiel do resumo. Escreva, separadamente, o seu discurso. Nos slides, coloque apenas os resultados e citações pertinentes, que não precisam estar no que você vai falar.

Um bom orador não precisa ler slides. Você é quem deve saber de tudo, já que acompanhou o trabalho por pelo menos um semestre. Aqui, o que você vai fazer é contar a história que você já deve saber de cor.

Estética

Fuja dos layouts padrão do Power Point. Eles tiram toda a flexibilidade da apresentação de slides do seu TCC. Agora, você vai aprender alguns recursos do PPT que não vão demandar conhecimentos em softwares de edição.

Identidade visual

Jamais use os cliparts. O que você vai fazer é criar uma identidade visual para a sua apresentação. Clicando aqui, no Adobe Kuler, você vai escolher uma gama de cores que vai compor a cor das fontes e do fundo do slide. Os códigos das cores, em RGB, vão aparecer no fim da página. No editor de cores do Power Point, você colocará esses códigos. Procure sempre evitar os layouts com fundo escuro: eles dificultam a leitura.

Imagens e ilustrações

Transforme todos os tópicos em ícones, mas sempre escolha imagens em .PNG no Google, pois elas têm fundo transparente. Recheie o texto com imagens que fazem sentido e compõem com o texto. Assim você evita a estrutura de tópicos. Também é mais recomendado pesquisar por imagens em inglês, pois dá para contar com mais opções. Por exemplo, se for mencionar algo sobre missão, visão e valores no seu trabalho, procure por ícones como:

FIQUE POR DENTRO
Cadastre-se para receber todas as novidades e informações publicadas no site. É gratuito!
  • Missão: Target icon png
  • Visão: Binoculars icon png
  • Valores: value icon png

Não é preciso salvar a imagem que quer do Google e pesar a sua apresentação ao inseri-la. Basta clicar com o lado direito do mouse sobre a imagem e clicar em copiar. Abra o Power Point e dê um Control+V. Ela estará lá ;)

Padronizando a cor dos ícones

Como os ícones vão aparecer de diversas cores, você pode, no Power Point, padronizar a cor deles um a um. A desvantagem é que, para padronizar sem softwares de edição, você só poderá deixá-los em escala de cinza. Compondo com as cores que escolheu para a identidade, isso não será um problema. Clique nas opções de efeitos da imagem e vá ajustando o tom até que todas estejam da mesma cor.

Capas

A melhor ideia para fazer uma capa é escolher uma imagem em alta resolução e aplicá-la ao fundo do slide. Para encaixar o texto, você pode usar uma forma com transparência em 70% que cubra toda a imagem ou só o texto. Mas tome cuidado e seja fiel às cores quando usar as imagens.

Transições

Ao invés de aplicar efeitos de animação que não produzem efeito estético positivo na apresentação de slides, prefira usar os efeitos de transição do Power Point. Na versão 2013, há uma aba dedicada a isso. O efeito mais bacana é o “Empurrão”, em que um slide “empurra” o outro. Fuçando nas opções do efeito, você pode trazer o próximo slide de cima, de baixo, da esquerda ou da direita. Aplicar uma ordem aleatória a todos é uma boa opção.

Conclusão

Não precisa nem deve escrever “obrigado” ou “fim” na sua apresentação. Depois da conclusão, já está praticamente implícito que o próximo slide seja o final. Mais vale fazer um slide de capa com um texto que introduza às dúvidas da banca. Pode ser “questões da banca”, por exemplo.

Como fazer uma boa apresentação de trabalho

Melhores programas

O Prezi foi uma moda que quase pegou, mas não chegou lá. Não tem compatibilidade, só funciona na web, não tem flexibilidade e a apresentação fica confusa. Além disso, faz os usuários perderem tempo – e a cabeça – tentando descobrir como funciona. O Keynote é a opção da Apple para apresentações, mas ainda assim perde para o Power Point em popularidade e usabilidade.

O software do Windows é mais intuitivo, tem mais opções de efeitos e pode ser usado por qualquer um. Os mais experts conseguem até fazer animações sequenciais com tempo de execução e movimentos que são capazes de transformar apresentações em verdadeiras obras de arte.

 

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Gabriela Ventura Gabriela Ventura

Natural de São Paulo, estudante de Publicidade e Propaganda na USP. Não tem hobbies fixos nem rotina, é apaixonada pelo imprevisto. Foi fazer intercâmbio em Lisboa e... estendeu a estadia por tempo indeterminado.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar