Quer financiar um carro?

Receba já uma cotação com a melhor solução de crédito para você

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Seguinte

3 coisas fundamentais que você precisa saber antes de comprar um carro

Para não ser surpreendido com as constantes despesas geradas pela aquisição de um carro, o ideal é ter planejamento e calcular o quanto se pode gastar.

Não compre carro sem saber exatamente quanto pode pagar

A compra de um carro precisa ser muito bem planejada, afinal, ter um veículo implica não apenas o custo da sua aquisição, mas despesas permanentes em combustíveis, seguro e manutenção. Como se costuma dizer entre os proprietários ou por quem já teve um veículo, carro é que nem uma família. Proporciona ótimos momentos, mas junto com eles vem todo um custo embutido do qual ninguém escapa. A boa notícia é que com planejamento financeiro, pé no chão e a correta divisão do orçamento, é totalmente possível comprar e manter um carro.

Se você não consegue se planejar para guardar dinheiro e comprar um carro à vista - a opção mais indicada, até porque possibilita descontos - deve saber como se planejar caso o financiamento seja inevitável. Confira:

1. Quanto posso pagar pela prestação do carro?

Existe uma maneira muito simples e eficaz de saber o quanto se pode pagar por um carro financiado. Basta multiplicar por seis o valor de sua renda mensal, e você terá o valor máximo que poderá ser financiado. Por exemplo, se sua renda é de R$ 2.000, seu limite de financiamento é para carros no valor máximo de R$ 12.000. Isso, claro, contando com os prováveis juros cobrados pelas financeiras ou as taxas do consórcio, se for o caso.

Evidentemente, quanto menos prestações, melhor. Para saber se a prestação não vai fazer com que você seja um potencial candidato a ir para o SPC, faça as contas e tente encontrar um valor que fique entre 5% e 10% da sua renda.

2. Quais as despesas anuais com o carro

Não dá para ignorar as constantes despesas geradas por um veículo. Combustíveis, peças, óleo de motor, componentes e eventuais gastos com reparos precisam ser considerados e calculados previamente antes da aquisição. Aqui, vale a fórmula dos 12% anuais em cima do valor do carro. Ou seja, se o carro custa R$ 12.000, significa que R$ 1.440 deverão ser reservados para a manutenção por ano.

Eventuais sobras deverão ser guardadas para gastos futuros, afinal, nunca se sabe quando será a próxima pane do motor ou quando um motorista desavisado vai colidir na traseira do seu veículo.

3. Quanto o carro se desvaloriza

Todo veículo, ao deixar de ser zero quilômetro, sofre o que se chama de depreciação em relação ao seu preço na concessionária. A depreciação estipulada pela Receita Federal, em se tratando de carros de passeio, é de 20%, no entanto, o mercado impõe em média desvalorização entre 12% e 10%.

Saiba qual a taxa de depreciação do veículo que pretende adquirir, e já projete o quanto você deverá perder anualmente a cada período de depreciação. Isso pode ajudar na hora de calcular o preço de revenda e evitar prejuízos na hora da compra.

Cadastre-se e ganhe um serviço mecânico GRÁTIS na Porto Seguro.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Julio Benck Julio Benck

Jornalista em permanente formação, entende que toda profissão tem sua arte e uma beleza característica, é só saber encontrar.