9 coisas que você nunca deve dizer no ambiente profissional

Sabe aquela frase fora de hora ou aquela piada bem sem graça? Então, veja as piores coisas que você não pode dizer no ambiente profissional

9 coisas que você nunca deve dizer no ambiente profissional
Cuidados podem evitar problemas no ambiente profissional

É normal a associação imediata das pessoas do seu ambiente profissional com a de uma família. Isso não deveria ser nenhuma surpresa, visto que são elas que te acompanham durante, no mínimo, oito horas por dia, cinco dias por semana. E eu não estou aqui para dizer que isso não deve ser feito, porque é um ambiente onde a competição é sempre valorizada e ninguém ali gosta de você.

Aliás, a primeira dica para um bom ambiente profissional é um convívio saudável entre todos os envolvidos. Mas é sempre bom prestar atenção nos excessos e com o pé da letra da expressão “agir como se estivesse em casa”.

Esqueça os bancos e as dívidas Faça um empréstimo online em 3 minutos

Pecados no ambiente profissional

Portando, antes de fazer do horário de almoço a sua seção de terapia, da sua mesa, a extensão do seu armário e dos membros da sua equipe, confidentes, leia algumas dicas para que essa “família” funcione da melhor maneira possível.

1- Reclamações sobre as condições de trabalho

ambiente profissional


Popularmente chamado no meio corporativo como “rádio peão” pode ser traduzida como pequenas intrigas que circulam entre os funcionários, ou seja, fofocas. Cuidado com o que você fala, para quem você fala a até com o que ouve. Se você está insatisfeito com as suas tarefas, com o café que tem vindo sempre morno, com a iluminação da sala, com seu computador que tem se mostrado muito lento nos últimos dias ou qualquer coisa que tenha relevância para a execução das suas tarefas, as reclamações devem ser feitas com o responsável pelas questões, não espalhadas por todo o canto.

E, mesmo sem avaliar que podem existir pessoas que de fato não gostem de você e só estão ali competindo por uma promoção, esse tipo de atitude por si só demonstra imaturidade e falta de ética. Faça um apanhado das suas críticas, analise se são pertinentes e leve diretamente a quem pode fazer alguma coisa por elas. Isso mostra um comprometimento em fazer do ambiente profissional o melhor possível, além de proatividade.

Leia mais: Como fazer uma entrevista por Skype e se dar bem

2- Amigos de trabalho nem sempre são seus melhores amigos

Sim, vocês saem todas as sextas para beber alguma coisa e rir um pouquinho, almoçam todos os dias juntos, compartilham as melhores piadas via e-mail e para organizar as melhores atrações da festa de final de ano. Essa lista não serve para dizer que tal amizade não existe, mas para alertá-los sobre os assuntos que são discutidos.

Não é só porque o almoço é sempre em clima de festividade e informalidade que você deve concluir que pode alugar o ouvido de todos contando sobre o fim do seu relacionamento, sobre como a morte do seu cachorro ainda te afeta, sobre a ressaca que está te matando aquele dia e, principalmente, suas reclamações sobre o funcionamento da empresa. Tudo tem hora, e lugar. De repente, o ambiente profissional (mesmo na hora do almoço) não seja o melhor deles.

3- O amante do antigo emprego

ambiente profissional


Não sei se isso é alguma regra, mas parece que em toda empresa tem aquela pessoa que só fala em como o antigo emprego era ótimo, como o outro chefe era maravilhoso e nos benefícios do outro cargo. As experiências profissionais do passado só devem servir como experiências. Ainda que você ache que, de fato, seu antigo emprego era bem melhor, não é lá muito ético da sua parte ficar espalhando isso aos quatro ventos. Vai parecer, no mínimo, falta de comprometimento. O passado pode (e em alguns casos, deve) ficar para trás e, já que você está nessa empresa agora, o melhor a fazer é mostrar a que veio e dar o seu melhor, ao invés de ficar comparando.

4- Isso pode não está soando tão inocente quanto você acha

Você acha a mocinha do RH um charme e, sempre que consegue uma chance, aparece na sala em que ela trabalha e diz o quanto está bonita. Ou você sempre inventa que o seu computador está com algum defeito para que o responsável da TI apareça e você possa elogiar o resultado da academia.

Pare agora. Pode parecer inocente, pode ser que na sua cabeça isso seja “só um elogio” ou até mesmo uma maneira de descontrair, mas pode gerar um clima extremamente desconfortável para quem está sendo “elogiado” assim. Um ambiente profissional ruim se apresenta de várias maneiras, desda sintonia constante na frequência da “rádio peão’’ ou até por assédio.

5- Até que ponto você deve expôr sua vida

ambiente profissional


Todo mundo tem problemas. Desde um carro que enguiçou no meio da avenida mais movimentada da cidade, causando um transtorno enorme e um atraso em alguma reunião importante, até uma doença séria de alguém da família. Quando nós somos os protagonistas desse problema, fica complicado deixá-los porta à fora do escritório e, na primeira oportunidade, pode surgir um impulso descontrolado de contar o que nos aflige para o primeiro que perguntar. Por mais frio que pareça, esse problema não pode começar a ser usado como justificativa para tudo na sua vida a partir da descoberta do mesmo. Seu chefe, por mais que não pareça, também está enfrentando os problemas dele (que podem ser mais sérios do que você imagina) e você continua achando que a vida dele é perfeita.

6- As coisas que todo mundo acha engraçadas no bar

Os seus amigos, aqueles que te conhecem desde a quinta-série, podem rir de todas as suas piadas, desde as mais inocentes até as de cunho duvidoso. Isso não torna as torna apropriadas para serem divididas antes da reunião de segunda-feira, com um monte de gente que você mal conhece. O que pode ser “só uma piada”, pode fazer com que alguém se sinta ofendido. Sem contar que, a alcunha de piadista pode passar pouca credibilidade a respeito das suas competências. Ser bem-humorado é bem diferente de fazer do ambiente de trabalho seu espetáculo de “stand-up comedy”.

Veja quais são as palavras-chave que não podem faltar no seu CV.

7- Opiniões políticas, sociais e religiosas

Você pode concordar com a redução da maioridade penal para 5 anos de idade, pode ser eleitor fervoroso do Fulaninho das Quantas, do Partido Nacional das Mudanças Imediatas, pode achar que é um absurdo a proibição de brigas de galo ou ser discípulo do Grande Anão Branco da Seita dos Escolhidos do Mundo Melhor. Para um ambiente profissional democrático, sua mesa não deve virar o seu palanque, e seus discursos polêmicos não devem ser feitos de forma que o mundo saiba o que você pensa sobre este ou aquele assunto; muito menos os e-mails de trabalho devem vir contendo as suas análises sobre qualquer coisa que não diga respeito ao trabalho e só.

Suas opiniões não devem ser uma ofensa a ninguém, e como em discussões sobre política, sociedade e religião, as visões são bem variadas, é quase impossível que ninguém saia ofendido dessa história. E se você for chefe, o cuidado dobra: nenhuma discussão é justa quando não se está no mesmo patamar. Ou seja, o seu subordinado pode não se sentir seguro ao discordar de você, por medo de uma represália. E pessoas acuadas não são um fator favorável a uma boa produtividade. Por via das dúvidas, guarde esse tipo de assunto para outro lugar.

8- Personalidades e competências

Você pode ser a pessoa mais qualificada do universo e o melhor ser humano habitando o planta Terra. Ter trabalhado em cargos de chefia em três multinacionais, falar inglês, polonês e esperanto, fazer artesanatos com folha de bananeira e ter certeza de que comandaria a empresa dez vezes melhor do que seu chefe o faz. O problema é que essa autoconfiança pode, rapidamente, se transformar em arrogância e a mesma te “autorizar” a fazer milhares de comentários a respeito de assuntos que não tem absolutamente nada a ver com o ambiente profissional.

A sua opinião sobre bolsa da fulana do departamento tal, ou a orientação sexual de qualquer funcionário não são assuntos pertinentes. Nunca. Faça um filtro rápido: seu comentário se trata, exclusivamente, da forma como algum resultado foi ou não apresentado? Se sim, faça uma reunião, ou expresse o que acha disso diretamente com a pessoa responsável. Se não, volte ao trabalho.

9- Redes sociais

ambiente profissional


O que você escreve do seu ambiente profissional, ou da sua opinião sobre qualquer coisa ligada a ele pode ser um problema, mesmo quando você o expressa em redes sociais. Fazer uma postagem dizendo o quanto seu chefe é isso ou aquilo, ou o quanto sua empresa não te valoriza pode até te garantir muitas curtidas e comentários com risadas e apoio, mas não é uma conduta legal (é até passivo de demissão por justa causa). Aqui entra a velha expressão dos incomodados que se mudem. Se está tão insatisfeito assim com o seu emprego e durante as reuniões você só consegue pensar no quão infeliz você está com ele, talvez seja hora de procurar um novo.

Ganhe um tablet para estudar inglês online! Oferta limitada


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar