Pequenos descuidos que podem causar acidentes domésticos graves

Causa de óbito e graves condições em crianças e adultos, os acidentes domésticos não têm hora para acontecer, mas podem ser prevenidos. Veja algumas dicas.

Pequenos descuidos que podem causar acidentes domésticos graves
Veja como prevenir acidentes como choques elétricos, quedas e queimaduras.

Listados como a principal causa de morte entre crianças de até 9 anos, os acidentes domésticos acontecem por descuidos ou negligência no uso ou manutenção de equipamentos da residência.

Ainda que sejam acidentes, ou seja, passíveis de ocorrer a qualquer momento, algumas medidas preventivas podem ser tomadas a fim de reduzir essa probabilidade e promover maior segurança à todos os moradores. O seguro morreu de velho! Vejas as dicas e comece hoje mesmo.

Os principais acidentes domésticos e como evitá-los

Antes de começar a tomar as devidas providências sobre a proteção da casa contra acidentes domésticos, é importante avaliar o perfil dos moradores nela residentes. Se houver a presença de crianças e idosos, por exemplo, alguns cuidados precisam ser reforçados a fim de garantir a segurança deles.

Em qualquer situação de gravidade, procure mover a vítima apenas o necessário para afastá-la de maiores riscos e ligue imediatamente para o 192.

Choques, queimaduras e incêndios

Entre os acidentes domésticos, os choques e queimaduras acontecem frequentemente em pequenas intensidades, o que geralmente não é suficiente para alertar o morador sobre o perigo do que acabou de ocorrer.

Atividades corriqueiras como utilizar uma chapinha nos cabelos, colocar água para ferver, trocar a temperatura do chuveiro ou retirar uma travessa de dentro do forno podem se transformar em graves acidentes ou mesmo em grandes incêndios em dias onde está muito distraído, com sono ou ocupado com outras tarefas. Mas com a prática e a prevenção, o risco pode ser reduzido drasticamente.

Choques elétricos: jamais utilize aparelhos elétricos no banheiro ou próximos à água - o que inclui o secador e a chapinha. Cuide do estado de conservação de seus equipamentos eletrodomésticos, incluindo alguns pouco notados como ventiladores de teto. Manutenção da rede elétrica ou em aparelhos eletrônicos somente por pessoal autorizado quando estes estiverem fora da tomada ou se o quadro geral estiver desligado.

Quando existe a presença de crianças pequenas na casa, proteja sempre as tomadas das paredes para evitar que os pequenos introduzam os dedos na corrente elétrica. O não cumprimento dessas medidas preventivas para toda e qualquer idade pode resultar em descarga elétrica grave, podendo levar a óbito em cerca de 20% dos casos.

Queimaduras: para preveni-las, acostume-se a utilizar sempre luvas antitérmicas para manusear recipientes recém saídos do forno ou microondas. Certifique-se também que cabos e alças estão bem fixos às panelas e canecas. Para cuidar do bem-estar dos pequenos, lembre-se de manter os cabos das panelas e frigideiras sempre voltadas para dentro do fogão, desestimulando as crianças a puxá-los.

Incêndios: novamente sobre a chapinha, consideráveis já foram os casos onde esquece-la sobre a cama ou superfície imprópria resultou em incêndio. Portanto, antes de sair de casa, certifique-se de ter retirado o equipamento da tomada.

Na cozinha, estabeleça um sistema onde o botijão de gás fique do lado de fora da casa, em local bastante ventilado. O mesmo se aplica à equipamentos como aquecedores.

Outra prática que precisa ser abolida devido ao número alarmante de casas incendiadas por esse motivo é a utilização de velas para suprir a falta de energia. Para iluminar os ambientes, utilize lanternas tradicionais ou mesmo o LED dos celulares para tal.

Quedas

Sem faixa etária para acontecer, as quedas estão entre os maiores relatos de acidentes domésticos, acometendo 90% dos casos registrados. Geralmente, as quedas costumam acontecer devido à produtos e substâncias escorregadias no chão ou quando o adulto se aventura sobre cadeiras ou "gambiarras" para alcançar sobre o armário ou trocar uma lâmpada. Ou seja, as chances de cair podem ser reduzidas consideravelmente mediante alguns cuidados.

Mantenha o chão limpo, limite espaços perigosos com portas de segurança e tenha sempre em casa uma escada para que possa realizar procedimentos em locais mais altos sem se arriscar em móveis inadequados. Em cômodos como a cozinha e o banheiro, utilize sapatos antiderrapantes para evitar cair caso o piso esteja molhado.

Para casas com pessoas idosas, o ideal é providenciar tapetes antiderrapantes em áreas-chave da casa, principalmente no banheiro e escadas. Para as crianças, coloque grades nas janelas e outros locais onde os pequenos possam se pendurar.

Asfixia e Intoxicação

Comum entre crianças, adultos que se descuidam com medicamentos expostos, produtos de limpeza ou pequenos objetos ao alcance dos pequenos podem se desesperar ao ver o filho apresentando um processo grave de asfixia ou intoxicação.

Para prevenir essa situação, deixe remédios e produtos de limpeza sempre nas embalagens originais e rotulados, obviamente fora do alcance dos pequenos. Objetos de decoração ou brinquedos muito pequenos ficam fora de cogitação para as crianças; mantenha-os em lugares altos ou fechados.

Não somente limitado aos itens anteriores, a asfixia também pode acontecer por cordas, fios, roupas, sacos e tecidos soltos. Revise sua casa e elimine qualquer possibilidade que seu filho tenha de se enroscar em algum desses itens.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Heloísa von Ah Heloísa von Ah

Formada em Comunicação em Computação Gráfica e Design de Games, é apaixonada pela profissão que exerce. Uma aficionada por tecnologia, gatos e cinema underground.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar