23 cidades serão governadas por milionários

Os mais ricos são os prefeitos de Betim (MG), São Paulo e Salvador (BA). Veja a relação e quem concorre ainda ao segundo turno

23 cidades serão governadas por milionários
João Dória (PSDB), eleito em São Paulo, está em segundo lugar na lista de prefeitos ricaços

Na eleição do último domingo (2), eleitores foram às urnas para escolher os prefeitos e vereadores de suas cidades. E nesse primeiro turno, 37 cidades serão governadas por prefeitos milionários. Fazem parte deste número mais da metade das maiores cidades brasileiras. O levantamento foi feito pelo site G1 e mostra que desses prefeitos eleitos, 23 declararam ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) patrimônio de R$ 1 milhão ou mais. Eles irão governar cidades com mais de 200 mil eleitores. No Brasil, são 92 cidades com esse número populacional.

Encabeçando a lista dos mais ricos está Vittorio Medioli (PHS), eleito para a prefeitura de Betim (MG). Ele declarou bens no valor total de R$ 352.572.936,23. Em segundo lugar está João Dória (PSDB), eleito prefeito de São Paulo, com R$ 179.765.700,69. E em terceiro está ACM Neto (DEM), reeleito prefeito de Salvador (BA), com R$ 27.886.721,62. As outras cidades que elegeram prefeitos milionários foram Natal e João Pessoa. Por outro lado, os prefeitos de Rio Branco, Teresina e Boa Vista têm patrimônio abaixo de R$ 500 mil.

São Paulo e Minas Gerais foram os dois estados com mais milionários entre os prefeitos eleitos. Dos 23 prefeitos endinheirados, onze são de municípios paulistas e quatro, de cidades mineiras. E o partido político com mais prefeitos milionários na lista é o PSDB, com dez dos 23.

E ainda faltam os resultados do 2º turno, que poderão fazer o número de prefeitos milionários eleitos aumentar. Das 55 cidades onde haverá votação em 30 de outubro, 30 delas possuem pelo menos um milionário na disputa. Na lista estão Udo Dohler (PMDB), em Joinville (SC), com R$ 11.375.509,62; Dr. Hildon (PSDB), em Porto Velho (RO), com R$ 11.261.219,90; Raul (PV), em Bauru (SP), com R$ 5.501.714,06; e Sidnei Rocha (PSDB), em Franca (SP), com R$ 4.731.357,23. Caso todos os milionários que estão na disputa por uma prefeitura se elegerem, o Brasil terá 59 de suas grandes cidades governadas por endinheirados.

Pouca representatividade feminina

Muitos prefeitos milionários e poucas mulheres. Dos 5.506 candidatos que foram eleitos para prefeitura no primeiro turno, apenas 637 são mulheres. Os dados são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A cada 10 prefeitos eleitos, apenas 1 é mulher. A proporção é praticamente a mesma do primeiro turno das eleições de 2012.

Há quatro anos, as mulheres conquistaram 664 prefeituras, representando 12,03% do total de prefeitos eleitos. Neste ano, o percentual é de 11,6%. Rio Grande do Norte é o estado com a melhor representatividade. Entre os prefeitos eleitos no primeiro turno, 28,1% são mulheres. Em seguida, estão Roraima (26,7%), Alagoas (20,8%), Amapá (20%) e Maranhão (19%).

Foto: Reprodução Wikipédia

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Michelle Monte Mor Michelle Monte Mor

Formada em Comunicação Social e em Mídias Digitais. Escreve sobre o setor automotivo desde 2004. Não larga o smartphone e vive conectada às redes sociais. Adora viajar e dirigir.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar