8 práticas para entrar em 2017 com o pé direito nas finanças

O controle das finanças não é apenas uma medida emergencial, mas sim parte do cotidiano. O mês pode não ser tão longo se houver disciplina e organização.

8 práticas para entrar em 2017 com o pé direito nas finanças
Saiba como economizar e fazer suas finanças melhorarem no ano que se aproxima

O ano de 2016 está terminando, e com ele mais uma temporada de estagnação da economia que, na verdade, pode ser um bom motivo para elevar a disciplina com as finanças. Não se trata de como ganhar mais dinheiro, mas saber usá-lo de forma controlada, e até fazer com que ele trabalhe a nosso favor.

Como começar 2017 com as finanças em dia

Começar 2017 com as finanças ajustadas pode ser o começo do fim da “pindaíba”, essa incômoda sensação de que o dinheiro nunca dá para nada. Veja as dicas que destacamos e deixe seu dinheiro fazer mais por você!

1. Registre o orçamento, não faça contas de cabeça

Um dos maiores erros é achar que um orçamento pode ser gerenciado de cabeça. Na verdade, esse terrível engano tem a ver com um certo medo de encarar a verdade misturado com um pouco de preguiça. Fuja disso! Quanto mais tempo você perder, deixando para fazer contas na base do achômetro, menos controle terá sobre suas finanças. Não precisa nem anotar, no Google Play e na Apple Store existem excelentes aplicativos que podem ajudar n controle do seu dinheiro.

2. Use o 13º para quitar dívidas

Vem chegando as festas, e a lista de presentes de Natal não para de crescer. Com o décimo terceiro salário em mãos, a tendência é correr para as lojas para garantir os presentes, mas, será que vale a pena, estando endividado? Avalie com mais calma, faça as contas, talvez seja hora de recorrer à lembrancinha e usar seu valioso décimo terceiro para quitar dívidas. Seus amigos e parentes vão entender.


 

3. Economize nas compras de fim de ano

Claro, se a meta é economizar, nada mais adequado que começar desde já. Não ceda às tentações da publicidade e das promoções natalinas, a não ser que seja algo de muita necessidade, seja “mão de vaca” nas despesas de fim de ano. Dessa forma, fica mais fácil começar 2017 no azul, e até fortalecer o caixa para bancar aquelas sempre pesadas despesas de início de ano.

4. Não parcele as compras

O crédito fácil é uma das maiores armadilhas em que alguém endividado pode cair. Isso porque cria-se a ilusão de que o dinheiro vai dar, quando na verdade está começando a se criar uma verdadeira bola de neve. No final dessa trajetória, a bola faz um grande estrago nas finanças.


 

5. Economize na ceia

Não precisa deixar de aproveitar a confraternização natalina, mas a economia na ceia pode ser feita excluindo alguns pratos mais caros. O bacalhau, por exemplo, é salgado (mesmo!), nem sempre agrada a todos, e pode ser retirado, substituindo-se por um outro prato mais em conta. Reveja o cardápio da sua ceia e retire ou substitua o que for mais caro e que não vá fazer falta.

6. Fazer planejamento financeiro

Planejar a vida financeira é muito simples. Basta saber o quanto se ganha (pode ser por mês, por dia ou semana) e quanto se gasta por período equivalente. Use e abuse dos aplicativos para controle financeiro, e não se perca mais nas contas. Evite o perrengue no fim do mês!


 

7. Definir metas

Uma vez controladas as despesas, é hora de reservar o excedente, que deve ser de pelo menos 10%, para ser guardado. Após um período de estabilidade, você estará pronto para definir metas e fazer investimentos. É hora de dar um passo à frente e finalmente fazer seu dinheiro trabalhar para você. Pode ser uma aplicação financeira como CDB e poupança ou planejar um upgrade na carreira, fazendo cursos ou investindo na formação.

8. Aprenda a dizer não

Um dos grandes problemas que pessoas descontroladas financeiramente enfrentam é a dificuldade em recusar a gastar seu dinheiro em coisas supérfluas. Algumas têm o hábito tão enraizado, que passam a acreditar que aquele gasto sem nenhuma utilidade é de fato necessário. O choppinho na sexta-feira, por exemplo, é realmente importante? Às vezes, a mudança de velhos hábitos pode trazer surpresas bastante positivas.

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar