Como vender um carro alienado

É possível vender um carro alienado, porém, como o veículo ainda não foi quitado, algumas precauções devem ser tomadas para evitar problemas e prejuízos tanto para quem vende como para quem compra.

Como vender um carro alienado
Ter o processo documentado e registrado facilita vender um carro alienado e evita dores de cabeça.

Vender um carro alienado é possível e pode ser vantajoso para aqueles que desejam adquirir um novo veículo, ou mesmo quitar a dívida pendente e ter um dinheiro extra na conta. Veja quais são os cuidados básicos e as possibilidades para vender o seu carro de forma segura.

 

Quer mais dicas sobre carro?
Acompanhe as informações do E-konomista, cadastre-se e receba a nossa newsletter.

 


 

Os trâmites legais para vender um carro alienado

Por se tratar de um veículo que ainda não teve todas as suas parcelas do financiamento ou leasing quitadas é muito importante:

 

  • Quitar a dívida

Uma das opções para quem deseja vender um carro alienado é quitar as parcelas restantes da dívida com a instituição financeira. Fique atento à possibilidade de negociar o valor.

 

  • Transferência

O comprador pode querer assumir as parcelas restantes da dívida. Neste caso, é feita uma transferência da dívida. Ambos devem comparecer à instituição financeira para que seja realizada a análise de crédito. O procedimento será o mesmo para aquisição de um financiamento, por exemplo. Questione se haverá taxas a serem cobradas por esse serviço.

 

  • Substituição do bem

Se o interesse é vender o carro alienado para aquisição de um veículo mais novo, saiba que é possível fazer a substituição do bem, de acordo com a modalidade de crédito contratada (financiamento ou leasing). No geral, o carro deve ser de maior valor e mais novo e, se for o caso, pagar pela diferença entre os veículos.

 

Confira também os cuidados ao comprar um carro alienado.


Cuidados ao vender um carro alienado

Para ter sucesso na sua negociação, não esqueça de conferir se os documentos do veículo estão em dia (IPVA e licenciamento) e se não há multas pendentes. Isso pode atrapalhar a sua negociação e fazer com que o veículo seja desvalorizado.

 

  • Antes de anunciar o veículo, compareça à instituição financeira para saber em quanto está a sua dívida, para que você possa o valor real da venda do veículo;

 

  • Peça que o comprador te acompanhe, independente de qual for o tipo de venda, tanto para o depósito do dinheiro, quanto para transferência da documentação em cartório;

 

  • Não conclua o processo na base da confiança, ainda mais quando se trata da venda de um carro alienado. Caso a pessoa não honre com o pagamento da dívida, terá o seu nome nome sujo junto ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC);

 

  • Só conclua o processo (assinatura dos documentos), quando já estiver com o dinheiro na sua conta.

 

Leia também:

 

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar