Tive o meu consórcio de motos contemplado, e agora?

O tão esperado momento chegou: finalmente você teve o seu consórcio de motos contemplado. Mas e agora, o que fazer? 

Tive o meu consórcio de motos contemplado, e agora?
Saiba o que fazer com a carta de crédito do consórcio contemplado
  • Veja o que deve fazer depois de ter o consórcio contemplado e como usar a carta de crédito.

É verdade que comprar uma cota de consórcio de motos não é nada burocrático, mas as coisas mudam um pouco de figura depois da contemplação. Quando o seu consórcio é contemplado e você vai receber a carta de crédito para comprar a tão desejada moto, é preciso apresentar uma série de comprovativos e garantias de que vai continuar pagando as parcelas restantes da cota.

 

Faça uma simulação e encontre uma boa oportunidade de consórcio de motos.

 

Há, inclusive, casos de pessoas que não podem receber a carta de crédito porque se encontram com alguma irregularidade no SERASA. Saiba o que fazer para não ter problemas quando tiver o seu consórcio de motos contemplado.

 

 

O QUE FAZER QUANDO TIVER O CONSÓRCIO CONTEMPLADO

Após a contemplação, seja por lance ou sorteio, o cadastro do consorciado será analisado pela administradora para averiguar se existe alguma irregularidade. O consorciado contemplado deve estar com o nome limpo no SERASA e não ter nenhum outro tipo de protesto. Além disso, deve apresentar garantias ao grupo de que tem condições de continuar pagando as parcelas restantes da cota, caso ainda haja.

 

Após a avaliação de risco feita pela administradora do consórcio e aprovação do cadastro, a carta de crédito é liberada e o dinheiro pode ser usado de imediato, tendo até 45 dias para realizar a compra da moto.

 

Confira algumas dicas para comprar a sua moto.

 

COMO USAR  A CARTA DE CRÉDITO

Depois de escolher a moto que irá comprar, o consorciado deve comunicar a sua escolha à administradora do consórcio, identificando formalmente o bem a ser adquirido e o vendedor. O dono do consórcio contemplado deve apresentar:

»Identificação pessoal completa, com endereço, RG e CPF;

»Identificação do vendedor, com endereço, RG e CPF ou CNPJ;

»Identificação da moto.

 

O consorciado tem o direito de usar até 10% do valor da carta de crédito para despesas referentes à compra da moto, como por exemplo despesas de tributos, transferências, seguros, etc.

 

O consorciado tem ainda o direito de requerer em vez da carta de crédito, o dinheiro. Para isso, após ter o consórcio de motos contemplado, deverá esperar 180 dias. 

 

Leia também: 

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar