Qual a melhor opção, rastreador para moto ou seguro?

Ter um rastreador para moto não exclui a necessidade de um seguro. Na verdade, uma coisa complementa a outra, mas enquanto o seguro garante uma indenização em caso de sinistros, o rastreador atua no sentido de impedir que o sinistro ocorra.

Qual a melhor opção, rastreador para moto ou seguro?
Entenda a diferença entre seguro e rastreador para moto.

O que é melhor para proteger a sua moto, seguro ou rastreador para moto? Na verdade, uma coisa não exclui a outra. As duas devem se complementar justamente porque um serviço é diferente do outro.

Apesar de ambos ajudarem a proteger o seu veículo, o seguro e o rastreador para moto têm finalidades diferentes: um tem como objetivo evitar que você perca o seu bem, enquanto o outro tem o compromisso de lhe indenizar em caso de sinistro.

Qual a diferença entre um seguro e um rastreador para moto

O seguro de moto garante a reposição integral ou parcial do valor da moto em caso de roubo, furto, incêndio ou acidente, inclusive com perda total, dependendo do tipo de contrato de seguro que você tiver. Pode ainda cobrir as despesas de acessórios pessoais de segurança danificados, como capacete ou jaqueta, e ainda as despesas de terceiros, no caso de colisões. 

Já o rastreador para moto tem uma finalidade mais preventiva. Ou seja, o objetivo é monitorar e rastrear a moto, em caso de roubo ou furto, bloqueando o seu funcionando e garantindo a sua recuperação. Dependendo do know-how da empresa de rastreamento, os índices de recuperação de motos roubadas podem chegar a mais de 90%. 

Rastreador para moto é uma opção barata

O alto custo cobrado pelas seguradoras para o seguro de moto tem feito com que cada vez mais motociclistas optem por um sistema de rastreador para moto. Para se ter uma ideia, o valor cobrado anualmente pelo seguro de uma moto pode chegar a  cerca de 13% do valor da moto. 

Além disso, as próprias seguradoras também têm uma série de restrições em relação ao contratos de seguro para moto, sobretudo as que têm menos de 250cc e que são utilizadas como meio de trabalho. Isto porque estão mais suscetíveis a sinistros. De acordo com dados do DPVAT, as motos estão envolvidas em 59% dos acidentes de trânsito.

Em contrapartida, o rastreador para moto está se tornando mais acessível e tem se mostrado uma excelente alternativa de proteção. Quem quer se proteger e precisa economizar, pode optar pelos rastreadores de veículos sem mensalidade, e fazer a autogestão do equipamento por meio do celular e internet. Contudo, é importante saber que ter um rastreador para moto não substitui o seguro.
 


Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Redação E-konomista Redação E-konomista

O E-konomista é um portal on-line que busca fornecer dicas sobre economia em diversos aspectos da vida. Caso queira contactar a nossa redação, envie um e-mail para o info@e-konomista.com.br.

Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar