Plano de saúde empresarial tem portabilidade de carências?

A portabilidade é a troca de um tipo de plano de saúde por outro, ou de uma operadora de saúde por outra. De acordo com a nova lei dos planos de saúde, todo contrato feito a partir de apartir de janeiro de 1999, têm portabilidade de carências.

Plano de saúde empresarial tem portabilidade de carências?
Saiba como funciona a portabilidade no plano de saúde empresarial
  • Desde janeiro de 1999, todos os contratos de plano de saúde empresarial ou individual e familiar têm total portabilidade de carências, não estando sujeitos nem mesmo a coberturas parciais.

As operadoras de saúde estão investindo cada vez mais nos planos de saúde coletivos, principalmente no plano de saúde empresarial. Isto, porque este tipo de plano de saúde oferece uma série de vantagens, tanto para a operadora quando para os beneficiários.

 

Conheça as vantagens do plano de saúde empresarial, faça uma simulação.

 

Para a operadora, a principal vantagem é que os reajustes das mensalidades não são regulados pela ANS, assim a operadora fica livre para negociar diretamente com as empresas e, dependendo do número de beneficiários vinculados ao plano de saúde empresarial o reajuste pode ser menor ou maior. Além disso, a operadora também pode decidir cancelar o contrato.

 

Já para os beneficiários,  o plano de saúde empresarial também é bastante vantajoso. Além do preço, que é consideravelmente inferior aos planos de saúde individuais e familiares, o plano empresarial pode não ter carência, mesmo no caso de portalidade.

 

COMO FUNCIONA A PORTABILIDADE DO PLANO DE SAÚDE EMPRESARIAL?

A portabilidade é a troca de um plano de saúde para outro, seja na mesma operadora, seja para outra operadora. Imagine o caso de um beneficiário que tem um plano de saúde familiar e entra numa empresa que possui um convênio médico empresarial para os seus funcionários. Este beneficiário pode querer trocar o seu plano familiar pelo plano de saúde empresarial. Isto seria a portabilidade.

 

De acordo com a nova lei dos planos de saúde, os contratos realizados a partir de 02 de janeiro de 1999, têm total portabilidade de carência, não estando também sujeitos à cobertura parcial em caso de portabilidade. Ou seja, se um beneficiário trocar de tipo de plano ou mesmo de operadora, não precisa cumprir nenhum tipo de carência.

 

Saiba qual a diferenteça entre um plano de saúde empresarial e individual.

 

Todo beneficiário tem o direito de mudar de plano de saúde caso se sinta insatisfeito, ou caso haja alguma inadequação dos serviços prestados. 

 

 

Leia também » 10 perguntas para fazer antes de contratar um plano de saúde.

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar