O que é melhor, consórcio de moto ou financiamento?

Confira as vantagens de cada modalidade de crédito, faça as contas e descubra qual se adapta melhor às suas necessidades. 

O que é melhor, consórcio de moto ou financiamento?
Consórcio de moto versus financiamento
  • Para quem quer economizar, o consórcio de moto é a melhor solução. Mas para quem precisa da moto para já, o financiamento pode ser mais adequado. Compare.

O financiamento é quase sempre a primeiro opção de quem precisa de algum tipo de auxílio financeiro para comprar moto ou carro. No entanto, basta fazer uma pesquisa rápida para comprovar que o financiamento é também a solução de crédito mais cara.

 

Mas o financiamento tem as suas vantagens. Com o financiamento de moto, o consumidor já sai da concessionária sobre duas rodas, enquanto que com o consórcio de moto ele precisará esperar ser sorteado ou ser contemplado com um lance. 

 

Por isso, cada uma dessas modalidades de crédito atende melhor a diferentes perfis. Quem precisa da moto imediamente não deve optar pelo consórcio de moto, a não ser que tenha uma boa reserva financeira para dar um lance logo no começo do consórcio. Mas ainda assim a contemplação não é garantida. 

 

Já quem não tem pressa ou não tem condições de comprometer uma quantia maior de dinheiro com as parcelas da moto, deve investir num consórcio. Para se ter uma noção da diferença do valor da parcela, uma moto no valor de R$7 mil financiada em 60 meses, teria parcelas mensais de cerca de R$250,00, enquanto que com o consórcio de moto, a parcela não chegaria a R$150,00.

 

 

CONSÓRCIO DE MOTO OU FINANCIAMENTO? QUAL ESCOLHER?

A principal vantagem do consórcio de moto, é mesmo a economia. Uma moto no valor de R$7 mil, comprada por meio de um consórcio com duração de 60 meses, ficaria por R$8.868,60 no final, somando a taxa de administração no valor de 23% pelo período do consórcio, mais taxa de fundo de reserva de 3%. No fim, o consorciado pagaria R$1.868,60 a mais pela moto.

 

Já com um financiamento, este valor pode ser bem superior, chegando quase a dobrar o preço da moto. Uma moto no valor de R$7 mil financiada em 60 meses com uma taxa de juros mensal de 2.4% a.m, ao final sairia por R$13.525,09. O consumidor pagaria, só de juros R$6.396,17, quase o valor de outra moto.

 

Mesmo assim, há quem prefira pagar mais para receber logo a moto. Mas atenção, nos últimos meses o crédito destinado à compra de veículos vem sofrendo retração. Isso significa que está cada vez mais difícil conseguir financiar carros ou motos, ainda mais sem entrada.

 

Para muitas pessoas, o consórcio de moto é a única solução possível. A boa notícia, é que é uma solução que vale a pena.

 

O mais importante, é você analisar bem as suas necessidades e condições para saber o que realmente compensa mais. E lembre-se, nunca comprometa mais de 25% do seu rendimento mensal com as despesas da moto.

 

Leia também: 

 

Gostou? Compartilhe!
Receba mais informações como esta!

Receba a nossa newsletter

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Enviar