Quer financiar um carro?

Receba já uma cotação com a melhor solução de crédito para você

Ao submeter os seus dados receberá a newsletter, ofertas e publicidade enviado por e-konomista.com.br e pelos nossos Parceiros e aceita os Termos e Condições e a Política de Privacidade. Os dados submetidos serão compartilhados com os nossos Parceiros.

Seguinte

Como desistir do financiamento

Se vai desistir do financiamento, saiba quais são os procedimentos. Descubra qual é o prazo para desistir do financiamento e o que a lei diz sobre isso.

Saiba o que a lei diz sobre desistir do financiamento de um bem.

Desistir do financiamento é direito do consumidor brasileiro. No entanto, há um prazo legal para que este procedimento não gere custos ao cliente. Parcelar o valor do carro facilita muito na hora da compra, e por isso muitos brasileiros têm optado por esta modalidade. Sabe o que fazer se houver necessidade de desistir do contrato? O  melhor é saber quais são as opções que existe e escolher a mais adequada ao seu caso e estar ciente de que nestes casos é quase certo que se perde algum dinheiro investido.
 


QUER COMPRAR UM CARRO? 
Encontre a melhor solução e não corra risco de ficar endividado. Faça uma uma simulação.
 

O que diz a lei sobre desistir do financiamento?

De acordo com o artigo art. 49, do Código do Consumidor, o prazo é de  7 dias para desistir do financiamento, desde que a contratação tenha sido fora do estabelecimento comercial. Dentro deste prazo não poderá ser cobrado nenhuma multa ao consumidor. É mais seguro enviar uma carta informando da decisão, do que comunicar apenas verbalmente. Saiba mais sobre cancelamento de financiamento.

Se este prazo já foi ultrapassado, os procedimentos vão ser outros. Existem quatro maneiras de desistir do financiamento. Analise o seu caso e escolha a opção mais adequada.


Devolução amigável:

A pessoa que pretende desistir do financiamento pode optar por devolver o carro à financiadora. Neste caso, o carro vai a leilão e o valor obtido na venda é usado para quitar as parcelas restantes. O que sobra é devolvido ao consumidor. Poderá ser cobrada uma taxa pelos serviços.


Transferência da dívida:

O consumidor pode vender o carro a alguém que esteja disposto a assumir o restante do financiamento. O valor que já foi pago tem de ser negociado diretamente com o comprador do veículo. Neste caso, a financeira também irá fazer uma avaliação de crédito do cliente que irá assumir o financiamento. Saiba mais sobre transferência de dívida de financiamento.


Revender o carro a concessionária:

O cliente que quer desistir do financiamento pode revender o carro para a concessionária e o valor será usado para quitar a dívida com a financeira. No caso de já ter muitas parcelas pagas, poderá sobrar algum dinheiro do valor arrecadado com a venda e assim, o consumidor ainda tem direito a uma parte. Mas se o valor da venda for inferior ao da dívida, será necessário que o proprietário do carro complete o pagamento.


Desistência por defeito no veículo:

A concessionária é obrigada a trocar o carro se ele apresentar algum vício ou defeito crônico. Se o defeio não for resolvido no prazo de 30 dias, o consumidor tem o direito de exigir a devolução do dinheiro investido, bem como o cancelamento do contrato de financiamento.

 
Antes de comprar, faça um test drive. Agende já, sem custo e sem compromisso.

 

Veja também:

Gostou? Compartilhe!
Poliana Oliveira Poliana Oliveira

Nasceu em Brasília, cresceu em Goiânia e vive há oito anos em Portugal. Formada em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa. Trabalha na área de Marketing Digital. Adora cães, cinema, dança e viagens.